#Elenão, Você precisa saber do que se trata antes de fazer menção na sua Rede Social

#Elenão, Você precisa saber do que se trata antes de aderir essa causa

Compartilhar:

Mais uma vez as redes sociais mostraram a sua força quando o assunto é mobilização em prol de uma causa em comum. Setembro foi a vez do movimento #Elenão promovido por feministas contra o candidato presidenciável Jair Bolsonaro. O movimento surgiu em meados de setembro num grupo do Facebook e em poucos dias atingiu mais de 1 milhão de menções pelas redes sociais. Mais do que um evento  popular, o movimento ganhou o apoio de artistas e celebridades internacionais.

Mídias Sociais, a voz do povo ganha força 

Confesso que me emociono quando vejo um movimento popular ganhando forças por meio das mídias sociais. Essa “voz do povo” que por séculos foi oprimida pela elite, hoje é um verdadeiro auto-falante que se manifesta quando e como quer. #Elenão mostra mais uma vez que quando um povo se une num mesmo propósito, pode transformar qualquer situação.

Como eu sempre menciono em meus conteúdos aqui do blog, a internet pode ser utilizada para o bem ou para o mal. Tudo depende do propósito com que se faz uso dela.

No caso da hashtag mais famosa dos últimos dias, embora o discurso aponta para o candidato Jair Bolsonaro, não é somente dele que se trata essa #Elenão. Por isso, antes de copiar e colar, é muito bom pesquisar o fundamento de qualquer conteúdo para não ajudar a proliferar informações que vão contra os seus princípios.

#Elenão faz parte de um sistema para desconstrução de valores cristãos 

Logo que vi esse movimento pensei, nada mais justo as pessoas têm o direito de escolher seu candidato à presidência da República. Uns dizem #Elenão e outros #Elesim e viva a democracia! Porém, o movimento cresceu rapidamente e acabou ganhando as ruas também na última semana de setembro. As imagens que vimos circulando pela internet foram as mais chocantes possíveis e, confesso: #Elenão não me representa como mulher.

Pois o #Elenão não se trata apenas de um movimento contra o político X ou Y, mas parte de um movimento feminista de proporção mundial que se une, segundo elas, contra padrões dominadores. Como por exemplo, ser dona do próprio corpo e fazer dele o que bem entende (Isso explica as fotos de nudez e sexo explícito que circularam nas redes sociais no último mês).

Se você é uma pessoa que acredita no modelo tradicional de família (pai/mãe), se você é contra a legalização do aborto ou contra o ensino sobre a ideologia de gênero nas escolas e muitos outros princípios que esse sistema pretende desconstruir. Então, você não deve copiar e colar essa hashtag no seu feed das redes sociais.

Um olhar mais profundo na #Elenão

Acredito que tanto o machismo quanto o feminismo são posturas radicais que para fazer valer os seus direitos, diminuem as qualidades do outro gerando ódio e preconceito. Continuo apostando no equilíbrio instituído por Deus: Cada um com o seu papel e juntos formando uma só carne.

A reivindicação de direitos é super saudável para a evolução da sociedade e não podemos nos esquecer que de fato, por toda a história a mulher teve que lutar por seu espaço e obteve muitas conquistas louváveis. Mas, o modelo de feminismo, que está ganhando força mundial, não quer somente desconstruir padrões machistas (o que eu concordo, pois machismo também não é bom), como também princípios religiosos instituídos por Deus. 

Acreditam que católicos e evangélicos são um retrocesso para a emancipação total da mulher. Pois, conservam valores estabelecidos por Deus na Bíblia Sagrada como o direito à vida, a família formada por homem e mulher, cada um exercendo o seu papel no seio familiar etc.

Assim, quando uma pessoa utiliza a menção #Elenão em sua rede social, não está se posicionando simplesmente contra um homem, mas contra valores e princípios inegociáveis no plano espiritual.

Mais uma vez, ratifico a importância de se usar as redes sociais de forma consciente e com propósitos estabelecidos. Imagine se #Elenão estivesse sendo usado por pessoas que apoiam os princípios cristãos e a luta fosse contra todo movimento que tenta destruir a inocência das crianças, as famílias compostas por pai e mãe, o valor da mulher e do homem segundo o projeto de Deus entre tantas outras coisas? 

Que bom seria se os que defendem de verdade esses valores de unissem numa só voz, usando todas as mídias sociais para proclamar o Amor de Deus por toda parte. Que possamos refletir o quanto antes sobre isso. Porque o mal está muito bem organizado e partindo para o ataque com muita força. 

Compartilhar:

Comentários